Encontro de professores de alemão de escolas PASCH

O Colégio Cruzeiro - Jacarepaguá recebeu, nos dias 1 e 2 de junho, professores de Língua Alemã de instituições do Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná. O encontro, realizado anualmente, contou com a participação de nove escolas PASCH, iniciativa da Secretaria de Educação da República Federal da Alemanha que engloba uma rede de mais de 1.800 instituições de ensino ao redor do mundo.

O evento, voltado pelo segundo ano consecutivo para o segmento de 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental, promoveu a troca de ideias sobre o processo pedagógico de Alemão. A iniciativa de focar o trabalho neste segmento, proposta por Wolfgang Theis, representante do Zentralstelle für das Auslandsschulwesen - ZfA (Central Alemã para Escolas no Exterior), teve como objetivo promover a troca entre as escolas e estabelecer um nivelamento do ensino entre as séries iniciais.

Durante o encontro, os professores obtiveram mais informações sobre livros didáticos e sobre o certificado Internationale Vergleichsarbeit (IVA) de nível A1, voltado para alunos do 5º ano.

"Até dois anos atrás, o foco do PASCH era o trabalho com a Língua alemã do 6º ano ao Ensino Médio, em virtude dos diplomas. Só que agora busca-se não só certificar os alunos mais cedo, como também promover, com esses encontros, um conhecimento maior sobre o trabalho realizado com Língua alemã na base.", contou Valéria Caetano, Coordenadora de Alemão em Jacarepaguá.

"A proposta do evento é a troca de boas experiências. Especificamente neste encontro, falamos muito sobre jogos feitos em sala de aula. As aulas têm jogos o tempo todo e nós precisamos sempre aumentar esse repertório, porque as crianças são muito ativas e adoram participar", disse Joyce Rocha, Coordenadora do Centro.

As atividades, mediadas pela Coordenadora de Alemão do Colégio Imperatriz Leopoldina, de São Paulo, Magda Balsam, foram compostas por apresentações das escolas e trabalhos em grupo. Ao longo do encontro, os professores conheceram diversas atividades lúdicas que podem integrar as aulas como músicas, dinâmicas e trabalhos para que as crianças coloquem em prática o conteúdo ensinado. Os professores visitantes assistiram, também, às aulas do 3º ano e ficaram encantados com a produção oral dos alunos.

"As crianças dessa faixa etária têm necessidade de brincar, de aprender as coisas de uma maneira mais lúdica. É nosso objetivo, pelo menos na aula de Alemão, adaptar todas as atividades para que as crianças nem percebam que estão aprendendo", afirmou Cleyton Dantas, Professor na unidade Centro.

"Nós aprendemos pequenas canções e jogos, que podemos usar no dia a dia, mas também novas maneiras de abordar determinados temas de uma forma que o aluno explore mais a oralidade", contou Andréa Nascimento, Professora na unidade Jacarepaguá.

Também para as escolas visitantes a experiência foi positiva. Segundo Veronica Hoch, da Escola Suíço Brasileira de São Paulo, "Das Treffen war kurz aber intensiv und reich" [O encontro foi curto, mas intensivo e rico].

  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar
  • Clique para ampliar

Assistir no Youtube

Voltar ao topo